Mundo na Panela #7: rösti

No Comments

Prepare a barriga que pra comer rösti, lá da Suíça, tem que estar com fome. Terá uma overdose de carboidratos e gordura com a nossa receita pra dois röstis, uma espécie de fritada de batatas muito boa! Viajamos pela Suíça durante o verão, então não vimos muitos lugares ou pessoas comendo rösti por lá, seja em Zurique ou na região de Lauterbrunnen, Interlaken etc, mas o prato é nacional. Vai fundo.

Por quê?

Embora o rösti seja quase que o prato nacional suíço (pra ser mais exato, mais da parte alemã do país), nós já conhecíamos ele porque onde moramos o prato é bastante popular. Existem vários lugares que fazem a tal “batata suíça” em Curitiba, até nas feiras de domingo ao lado dos pastéis. Além disso, quando fomos fazer trilhas no Nepal durante nossa viagem, era bem comum ver locais fazendo rösti pra vender pela quantidade de turistas suíços e alemães que visitam o país. Vai entender… mas todos adoram rösti mesmo :-)

Rösti de bacon já cortado e o de queijo na fila

Rösti de bacon já cortado e o de queijo na fila

Receita

  • 4 batatas grandes
  • 4 colheres de sopa de manteiga ou margarina
  • 4 colheres de sopa de óleo
  • 15 fatias de bacon (ou quantidade similar em pedaços)
  • 2 xícaras de queijo colonial
  • 2 xícaras de queijo parmesão
  • 4 colheres de sopa de ervas que gostar
  • sal e pimenta do reino só se quiser, a gosto

Preparo

Dá pra preparar os röstis com a batata fresca, recém-cozida, mas um pouco de trabalho extra compensa depois. Cozinhe as batatas até ao ponto de conseguir furá-las sem destruí-las. Bote elas na geladeira, sim, na geladeira. Até o dia seguinte, sim, até o dia seguinte. Isso vai garantir que elas estarão 100% firmes quando for ralar elas, sim, ralar as batatas! Quando for a hora de preparar o rösti, tire as batatas da geladeira e reserve-as. Frite as tiras de bacon pra já irem secando, e quando estiverem secas corte-as em pedaços. Rale os 2 queijos em tigelas separadas, em ralo grosso. Na do queijo colonial misture as ervas que escolheu e reserve. Na outra do queijo parmesão, misture os pedaços de bacon e reserve. Rale também em ralo grosso todas as batatas, vai ver como aproveita elas até o último pedacinho e nenhuma vai esfarelar na mão, nem soltar água.

Rösti de queijo colonial e ervas, requeijão e cebolinha por cima :-)

Rösti de queijo colonial e ervas, requeijão e cebolinha por cima :-)

Pegue 2 frigideiras de tamanhos parecidos e se possível anti-aderentes (pois vai precisar virar os röstis no preparo) e use somente um fogo baixo. Bote 1 colher de óleo e 1 de manteiga em cada frigideira. A manteiga é pra dourar e o óleo pra ela não queimar. Assim que a manteiga derreter, jogue uma camada de batata ralada pra cobrir o fundo da frigideira, e na sequência jogue uma das tigelas de recheio (a de bacon ou queijo colonial) e cubra tudo com mais batata ralada. Molde a borda da frigideira pra não ficar “farpas” de batata e pressione pra elas grudarem. Tampe e espere fritar bem, até escurecer o fundo e sentir cheirinho de batata frita! Vire com ajuda da outra frigideira, untada igual como explicado, e termine de fritar o rösti. Repita tudo de novo pro outro rösti com outro recheio. A parte de virar o rösti e depois botar no prato é por sua conta :-)

Manha

Sabemos de gente que rala as batatas ainda com casca, deve dar um sabor bom, mas descascamos as nossas. O rösti básico é só de batatas e olhe lá, no máximo sal, mas dá pra caprichar e viajar forte no recheio. Com cogumelos ou cebolas caramelizadas deve ficar ótimo! É melhor pecar pelo excesso que pela falta, deixe o rösti fritar bem, nem que isso deixe ele mais escuro: você não quer comer o miolo meio cru, acredite. Os nossos rösti fizemos sem sal ou pimenta do reino porque os recheios já eram fortes, mas fique a vontade pra botar eles. A manha mais forte mesmo é se preparar pra comer tanta batata de uma vez só :-)

PS: não deixe de ver mais comilanças nossas nos outros posts Mundo na Panela!

Leave a Reply